New version available here: vedabase.io

VERSO 7

sarva-bhūtāni kaunteya
prakṛtiṁ yānti māmikām
kalpa-kṣaye punas tāni
kalpādau visṛjāmy aham
Palavra por palavra: 
sarva-bhūtāni — todas as entidades criadas; kaunteya — ó filho de Kuntī; prakṛtim — natureza; yānti — entram em; māmikām — Minha; kalpa-kṣaye — no final do milênio; punaḥ — outra vez; tāni — todas aquelas; kalpa-ādau — no começo do milênio; visṛjāmi — crio; aham — Eu.
Tradução: 
Ó filho de Kuntī, no final do milênio todas as manifestações materiais entram na Minha natureza, e no começo do próximo milênio, através de Minha potência, Eu volto a criá-las.
Significado: 

SIGNIFICADO A criação, manutenção e aniquilação desta manifestação cósmica material dependem inteiramente da vontade suprema da Personalidade de Deus. “No final do milênio” significa na morte de Brahmā. Brahmā vive cem anos, e um dia dele equivale a quatro bilhões e 300 milhões de nossos anos terrestres. Sua noite tem a mesma duração. Seu mês consiste em trinta desses dias e noites, e seu ano, em doze meses. Depois de cem desses anos, quando Brahmā morre, ocorre a devastação ou aniquilação; isto significa que a energia manifestada pelo Senhor Supremo volta a ser absorvida nEle mesmo. E também, quando há necessidade do mundo cósmico manifestar-se, isto se faz por Sua vontade. Bahu syām: “Embora Eu seja um, vou tornar-Me muitos”. Este é o aforismo védico (Chāndogya Upaniṣad 6.2.3). Ele Se expande nesta energia material, e toda a manifestação cósmica volta a acontecer.