VERSO 63

iti te jñānam ākhyātaṁ
guhyād guhyataraṁ mayā
vimṛśyaitad aśeṣeṇa
yathecchasi tathā kuru
Palavra por palavra: 
iti — assim; te — a você; jñānam — conhecimento; ākhyātam — descrito; guhyāt — do que confidencial; guhya-taram — ainda mais confidencial; mayā — por Mim; vimṛśya — deliberando; etat — sobre isto; aśeṣeṇa — completamente; yathā — como; icchasi — você gosta; tathā — isso; kuru — execute.
Tradução: 
Assim, Eu lhe expliquei o conhecimento ainda mais confidencial. Delibere a fundo sobre isto, e depois faça o que você quiser fazer.
Significado: 

SIGNIFICADO O Senhor já explicou a Arjuna o conhecimento acerca do brahma-bhūta. Quem está na condição brahma-bhūta vive feliz; nunca se lamenta, nem deseja nada. Isto se deve ao conhecimento confidencial. Kṛṣṇa também revela o conhecimento acerca da Superalma. Isto também é conhecimento Brahman, conhecimento sobre o Brahman, mas é superior.

Aqui, as palavras yathecchasi tathā kuru — “Você pode agir como lhe aprouver,” — indicam que Deus não interfere na pequena independência da entidade viva. No Bhagavad-gītā, o Senhor explicou sob todos os aspectos como alguém pode elevar sua condição de vida. O melhor conselho transmitido a Arjuna é que ele se renda à Superalma situada dentro de seu coração. Através do discernimento correto, devemos concordar em agir segundo a ordem da Superalma. Isto nos ajudará a ficarmos constantemente em consciência de Kṛṣṇa, o mais elevado estado de perfeição da vida humana. A Personalidade de Deus manda diretamente que Arjuna lute. Render-se à Suprema Personalidade de Deus é do maior interesse para as entidades vivas. Não é para o interesse do Supremo. Antes de nos rendermos, estamos livres para deliberar sobre este assunto com toda a inteligência de que dispomos; este é o melhor método de aceitar a instrução da Suprema Personalidade de Deus. Esta instrução vem também através do mestre espiritual, o representante genuíno de Kṛṣṇa.