VERSOS 26-27

sad-bhāve sādhu-bhāve ca
sad ity etat prayujyate
praśaste karmaṇi tathā
sac-chabdaḥ pārtha yujyate
yajñe tapasi dāne ca
sthitiḥ sad iti cocyate
karma caiva tad-arthīyaṁ
sad ity evābhidhīyate
Palavra por palavra: 
sat-bhāve — na natureza do Supremo; sādhu-bhāve — na natureza do devoto; ca — também; sat — a palavra sat; iti — assim; etat — esta; prayujyate — é usada; praśaste — genuínas; karmaṇi — em atividades; tathā — também; sat-śabdaḥ — o som sat; pārtha — ó filho de Pṛthā; yujyate — é usado; yajñe — em sacrifício; tapasi — em penitência; dāne — em caridade; ca — também; sthitiḥ — a situação; sat — o Supremo; iti — assim; ca — e; ucyate — é pronunciada; karma — trabalho; ca — também; eva — decerto; tat — por isso; arthīyam — destinado; sat — o Supremo; iti — assim; eva — decerto; abhidhīyate — é indicado.
Tradução: 
A Verdade Absoluta é o objetivo do sacrifício devocional, e é indicada pela palavra ‘sat’. O executor deste sacrifício também é chamado ‘sat’, assim como o são todas as obras de sacrifício, penitência e caridade que, em harmonia com a natureza absoluta, são executadas para agradar à Pessoa Suprema, ó filho de Pṛthā.
Significado: 

SIGNIFICADO As palavras praśaste karmaṇi, ou “deveres prescritos”, indicam que a literatura védica prescreve muitas atividades que servem de processos purificatórios e que começam no momento da concepção e vão até o fim da vida. Tais processos purificatórios são adotados pela entidade viva que deseja a liberação última. Em todas essas atividades, recomenda-se que se vibre oṁ tat sat. As palavras sad-bhāve e sādhu-bhāve indicam a posição transcendental. Agir em consciência de Kṛṣṇa chama-se sattva, e alguém que tem pleno conhecimento das atividades da consciência de Kṛṣṇa chama-se sādhu. No Śrīmad-Bhāgavatam (3.25.25), afirma-se que os tópicos transcendentais ficam claros quando se busca a associação dos devotos. As palavras usadas neste ensejo são satāṁ prasaṅgāt. Sem boa associação, ninguém pode obter conhecimento transcendental. Ao iniciar um discípulo ou oferecer o cordão sagrado, o mestre vibra as palavras oṁ tat sat. Igualmente, em todos os tipos de execução de yajña, o objetivo é o Supremo, oṁ tat sat. A palavra tad arthīyam também significa prestar serviço a qualquer coisa que represente o Supremo, incluindo serviços tais como cozinhar, e ajudar no templo do Senhor, ou qualquer outra espécie de trabalho que sirva para difundir as glórias do Senhor. Estas palavras supremas oṁ tat sat são então usadas de muitas maneiras para aperfeiçoar todas as atividades e tornar tudo completo.