New version available here: vedabase.io

VERSO 19

anādi-madhyāntam ananta-vīryam
ananta-bāhuṁ śaśi-sūrya-netram
paśyāmi tvāṁ dīpta-hutāśa-vaktraṁ
sva-tejasā viśvam idaṁ tapantam
Palavra por palavra: 
anādi — sem começo; madhya — meio; antam — ou fim; ananta — ilimitadas; vīryam — glórias; ananta — ilimitados; bāhum — braços; śaśi — a Lua; sūrya — e o Sol; netram — olhos; paśyāmi — vejo; tvām — Você; dīpta — ardente; hutāśa-vaktram — fogo saindo de Sua boca; sva-tejasā — com Seu resplendor; viśvam — Universo; idam — este; tapantam — aquecendo.
Tradução: 
Você não tem origem, meio ou fim. Sua glória é ilimitada. Você tem inúmeros braços, e o Sol e a Lua são Seus olhos. Vejo o fogo ardente saindo de Sua boca, e Você queima todo este Universo com o Seu próprio resplendor.
Significado: 

SIGNIFICADO Não há limite para a extensão das seis opulências da Suprema Personalidade de Deus. Aqui e em muitas outras passagens há repetição, porém, segundo as escrituras, a repetição das glórias de Kṛṣṇa não é uma fraqueza literária. Diz-se que num momento de confusão ou espanto ou de grande êxtase, as afirmações são repetidas muitas e muitas vezes. Isto não é uma falha.