New version available here: vedabase.io

VERSO 39

yac cāpi sarva-bhūtānāṁ
bījaṁ tad aham arjuna
na tad asti vinā yat syān
mayā bhūtaṁ carācaram
Palavra por palavra: 
yat — tudo o que; ca — também; api — pode ser; sarva-bhūtānām — de todas as criações; bījam — a semente; tat — isso; aham — Eu sou; arjuna — ó Arjuna; na — não; tat — isso; asti — existe; vinā — sem; yat — que; syāt — existe; mayā — por Mim; bhūtam — ser criado; cara-acaram — móvel e inerte.
Tradução: 
Ademais, ó Arjuna, sou a semente geradora de todas as existências. Não existe ser algum — móvel ou imóvel — que possa existir sem Mim.
Significado: 

SIGNIFICADO Tudo tem uma causa, e a causa ou a semente da manifestação é Kṛṣṇa. Sem a energia de Kṛṣṇa, nada pode existir; por isso, Ele é chamado onipotente. Sem Sua potência, nem o móvel nem o imóvel podem existir. Qualquer existência que não se baseie na energia de Kṛṣṇa chama-se māyā, “aquilo que não é”.