New version available here: vedabase.io

VERSO 2

sañjaya uvāca
dṛṣṭvā tu pāṇḍavānīkaṁ
vyūḍhaṁ duryodhanas tadā
ācāryam upasaṅgamya
rājā vacanam abravīt
Palavra por palavra: 
sañjayaḥ uvāca — Sañjaya disse; dṛṣṭvā — após ver; tu — mas; pāṇḍava-anīkam — os soldados dos Pāṇḍavas; vyūḍham — dispostos numa falange militar; duryodhanaḥ — o rei Duryodhana; tadā — naquele momento; ācāryam — o professor; upasaṅgamya — aproximando-se; rājā — o rei; vacanam — palavras; abravīt — falou.
Tradução: 
Sañjaya disse: Ó rei, após observar o exército disposto em formação militar pelos filhos de Pāṇḍu, o rei Duryodhana foi até seu professor e falou as seguintes palavras.
Significado: 

SIGNIFICADO Dhṛtarāṣṭra era cego de nascença. Infelizmente, era também privado de visão espiritual. Sabia muito bem que, em matéria de religião, seus filhos tinham a mesma cegueira, e estava convicto de que eles nunca poderiam chegar a um entendimento com os Pāṇḍavas, que eram todos piedosos desde o nascimento. No entanto, sobre ele pairavam dúvidas relacionadas com a influência do lugar de peregrinação, e Sañjaya podia compreender qual o motivo que o impelia a perguntar sobre a situação que reinava no campo de batalha. Sañjaya queria, portanto, deixar animado o abatido rei e foi então que lhe assegurou que seus filhos não iriam se deixar influenciar pelo lugar sagrado e evitariam fazer qualquer espécie de acordo. Por conseguinte, Sañjaya informou ao rei que seu filho, Duryodhana, após ver a força militar dos Pāṇḍavas, imediatamente foi ter com o comandante-chefe, Droṇācārya, para informá-lo da real situação. Embora Duryodhana seja mencionado como o rei, mesmo assim precisou dirigir-se ao comandante devido à seriedade da situação. Ele era portanto muito apto a ser um político. Mas a impostura diplomática de Duryodhana não pôde ocultar o medo que ele sentiu ao ver a formação militar dos Pāṇḍavas.